Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Olha, os dias andam um saco! Todo mundo nervoso, ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus
Michel Torres
Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo. Precisamos salvaguardar a saúde e o ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Qual janela você escolheu para ver o mundo?

Ver mais

Ano Novo, Vida Velha

Ano Novo, Vida Velha

Luciano Pires -

Eu queria começar o ano com um texto diferente. Algo motivador. Pensei em escrever sobre política, mas começamos o ano com uma sacanagem, o aumento de impostos feito no escurinho… E não é mole agüentar o Mantega dizendo que “o presidente prometeu que não aumentaria em 2007. Estamos aumentando em 2008”… Nada mudou. Continuam me tratando como idiota. Ano novo não existe! É só uma convenção dos homens para medir a passagem do tempo. Tudo que existia até dezembro do ano passado continua existindo em janeiro deste ano.
Mas para a maioria das pessoas, ano novo é vida nova! Hora dos planos!
Então vamos lá. To na praia descansando, mas vou no clima…


Este ano você vai emagrecer? Vai parar de fumar? Mudar de emprego? Vai casar? Ter um filho? Trocar de carro? Curar a dor nas costas? Vai abrir sua empresa? Vai fazer as pazes com seu pai? Vai?


Albert Einstein disse que “Não podemos resolver problemas usando o mesmo tipo de pensamento que usamos quando os criamos”.
 
O mundo continua igual este ano ao que era no ano passado. Seu chefe mal humorado é o mesmo. Seu colega que quer te dar aquela rasteira também continua lá. A morena que não te dá bola continuará não dando. Aquela dívida que não termina, ainda tem que ser paga… Os mesmos problemas te esperam e você não vai resolver nenhum deles pensando como pensava no ano passado, sacou? 


Os mais simplórios acharão que falo sobre mudança de hábitos. Não. Estou falando sobre mudar o pensamento. Os hábitos mudam como conseqüência.


Vamos então à nossa sessão auto-ajuda de começo de ano? Usarei a Fórmula da Inovação, a mesma que apresento em minha palestra, que é um roteiro para planejamento estratégico. Mas que trata principalmente de comportamento e de expectativas. É um exercício de reflexão. Se for bem feito, ajuda a mudar o pensamento. E, quem sabe, te facilita partir para a ação. Usarei como exemplo a necessidade de emagrecer. Veja se serve pra você.


Nosso roteirinho básico começa listando suas inconveniências atuais. Você tá gordo? Quão gordo? Tá incomodado? Quais são os inconvenientes de continuar gordo? Dor nas costas? Roupas que não servem mais? Cansaço? Feiúra? Dores nos pés? Risco de enfarte? Ser motivo de piada? Virar ponto de referência? Se você não tem claros esses inconvenientes, não há motivação pra mudar.
Em seguida pense na vantagem futura da mudança. Se você emagrecer, o que vai melhorar em sua vida? O que essa melhora representará em termos que qualidade de vida para você? Quanto mais vantagens você achar, mais motivação para mudar terá.
E então você tem que refletir sobre os riscos. Quais são os riscos que terá que correr pra emagrecer? Ir pra academia às seis da manhã? Parar de tomar chope? Deixar de comer chocolate? São riscos aceitáveis? Se não são, eles reduzirão sua iniciativa para a mudança. O que é que dá pra fazer para reduzi-los? Mudar o horário da academia? Mudar de academia? Arrumar uma companhia?
E então você deve começar a comemorar as pequenas vitórias. Passado um mês, emagreceu um quilo! No mês seguinte, outro quilo! No terceiro mês, sente-se muito bem. No quarto mês, sumiu a barriguinha! Dorme melhor! A calça antiga serviu! Cada uma dessas pequenas vitórias é um multiplicador para sua intenção de mudança. Reforça a crença de que o esforço está dando resultados. Cala a boca dos urubus, que dirão que não vai dar certo. Recompensa quem se entrega ao desafio.
 
E o velho truque é largar os objetivos genéricos, tipo “vou emagrecer”, para focar em algo mais quantificável, mensurável. Emagrecer quanto? Em quanto tempo? Esse é o segredo: metas alcançáveis, com prazo para acontecer. Pequenos truques que aprendemos no universo profissional e que podem dar muito certo no plano pessoal.


Então bem-vindo a 2008. E guarde uma perguntinha:


– Todo ano o ano muda. E sua cabeça, muda também?