Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 720 – Conversa com Ganime
Café Brasil 720 – Conversa com Ganime
O Deputado Federal pelo Rio de Janeiro Paulo Ganime, ...

Ver mais

Café Brasil 719 – Licença poética
Café Brasil 719 – Licença poética
Quem me acompanha há muitos anos sabe que tive um amigo ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Olha, este é outro daqueles programas de sonho, ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Eu acho que você já deve ter sido questionado sobre ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

LíderCast 201 – Marco Piquini
LíderCast 201 – Marco Piquini
Ex-executivo da Fiat, um profissional de comunicação, ...

Ver mais

LíderCast 200 – Marcio Ballas
LíderCast 200 – Marcio Ballas
Apresentador de televisão, ator e palhaço profissional. ...

Ver mais

LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
Empreendedor, fundador da Ramper, uma conversa ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Produtividade é a arte de dizer NÃO!

Ver mais

Da arte de ser pessimista
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Previsões sempre fascinaram o ser humano. Seja mediante leitura de cartas ou palmas das mãos, seja tentando adivinhar qual será o clima amanhã, sempre surge alguém alegando ter o poder de antever ...

Ver mais

5 desafios para os negócios nessa crise da COVID-19
Michel Torres
“Nada é permanente, exceto a mudança.” Heráclito de Éfeso À medida que a crise da COVID-19 continua impactando a todos, a pergunta sobre “quando vai passar?” vai dando lugar a “o que ...

Ver mais

A atualidade de Malthus
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A atualidade de Thomas Malthus “O famoso contraste que Malthus estabeleceu entre as duas espécies de progressões – o aumento geométrico da população e o crescimento aritmético da produção de ...

Ver mais

QI, educação e literatura
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
O QI médio em praticamente todos os países do mundo cresceu muito nos últimos 100 anos.   Na Alemanha e nos EUA, o crescimento do QI médio foi de mais de 30 pontos. No Quênia e na Argentina, foi ...

Ver mais

Cafezinho 286 – A ação não-ativa
Cafezinho 286 – A ação não-ativa
Conformados com a burocracia e morrendo de medo de ...

Ver mais

Cafezinho 285 – O Buraco Negro
Cafezinho 285 – O Buraco Negro
A única resposta é: “O senhor tem de aguardar”.

Ver mais

Cafezinho 284 – A polarização de araque
Cafezinho 284 – A polarização de araque
Assistir a rinha de galos diária tem o mesmo efeito que ...

Ver mais

Cafezinho 283 – COVID 20
Cafezinho 283 – COVID 20
Precisamos reconhecer quem fez um bom trabalho e punir, ...

Ver mais

Aquabras

Aquabras

Luciano Pires -

Durante pesquisa para montagem de uma nova palestra encontrei referências a Marcus Vitruvius Pollio, um escritor, engenheiro e arquiteto romano que viveu no primeiro século antes de Cristo. Ele é autor de uma série de livros chamados De Architectura (Sobre Arquitetura), dedicados ao imperador Cesar Augusto, que são um guia para a construção de projetos.

Em um dos livros está uma descrição de como os romanos construíram seus aquedutos, desde a forma como os locais onde seriam construídos eram escolhidos até a definição de materiais a serem utilizados. Vitruvius já recomendava que não se utilizasse chumbo para conduzir água potável, 100 anos antes de Cristo…

Somados, os aquedutos construídos em Roma atingiam cerca de 800 quilômetros, pouco menos de 50 deles acima do solo. Os maiores aquedutos, ligando cidades distantes, atingiam cerca de 100 quilômetros de extensão. A água era movida pela gravidade de forma muito eficiente, e o exame das técnicas romanas demonstra sua sofisticação. Isso tudo 2000 anos atrás. Mas uma pesquisa revela que muito antes dos romanos, outras civilizações desenvolveram aquedutos para abastecer suas cidades.

Muito bem.

Estamos entrando na segunda década do século 21. Já botamos o homem na Lua, queremos mandá-lo para Marte e desenvolvemos tecnologias que, comparadas à dos romanos, podem ser consideradas mágicas. Mas abrimos os jornais, ligamos os rádios e televisões e o que vemos todo ano é o mesmo: Rio de Janeiro, Santa Catarina e Minas Gerais alagadas, com gente perdendo casas e vidas. Ao mesmo tempo, Sergipe e o Rio Grande do Sul sofrendo com secas terríveis, sem água para cozinhar e com o gado morrendo de sede as plantações dizimadas.

Então quero sugerir uma besteira, daquelas que os ignorantes tem licença para sugerir: que tal começar a pensar no Grande Aqueduto Nacional? Na Aquabras? Um sistema capaz de distribuir a água em excesso de uma região para outra, onde ela está em falta?

Você pode argumentar que essa é a proposta da transposição do Rio São Francisco, por exemplo, ou que o Brasil é grande demais. Talvez diga que do ponto de vista econômico essa obra é um desastre. Pode dizer também que a geografia brasileira não permite. Talvez argumente que a Aquabras, será apenas outra estatal cujos cargos de direção serão loteados pelo PT… Pois é. Posso encontrar dezenas de argumentos para não fazer, mas nenhum deles será mais forte que os argumentos para não fazer o trem bala Rio-SP, por exemplo, que vai consumir mais de 70 bilhões de reais e está em plena discussão.

A questão é de priorizar em que absurdo botar o dinheiro. Eu prefiro a Aquabras.

Tudo bem, minha sugestão é absurda, não sou engenheiro e não entendo lhufas de água, mas não me conformo em saber que 2000 anos atrás, sem computadores, sem internet, sem assistência de técnicos chineses e com muito menos dinheiro, Vitruvius resolveria o problema.

Pena que a solução para o problema não é técnica.

É política.

Luciano Pires