Artigos Café Brasil
Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

691 – Os agilistas
691 – Os agilistas
Conversei com o Marcelo Szuster no LíderCast 175, um ...

Ver mais

690 – Vale quanto?
690 – Vale quanto?
Cara, você aceita pagar pelo ingresso de um show a ...

Ver mais

689 – A Missão
689 – A Missão
De quando em quando publicamos no Café Brasil a íntegra ...

Ver mais

688 – Doar órgãos é doar vida
688 – Doar órgãos é doar vida
A doação de órgãos é um ato de generosidade, é o ...

Ver mais

LíderCast 178 – Tristan Aronovich
LíderCast 178 – Tristan Aronovich
Ator, músico, escritor, diretor e produtor de cinema, ...

Ver mais

LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
CEO da Octadesk, empresa focada na gestão de ...

Ver mais

LíderCast 176 – Willians Fiori
LíderCast 176 – Willians Fiori
Professor, podcaster e profissional de marketing e ...

Ver mais

LíderCast 175 – Marcelo Szuster
LíderCast 175 – Marcelo Szuster
O cara do “Business Agility", que trata da capacidade ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A chave de fenda
Chiquinho Rodrigues
Toninho Macedo era um daqueles músicos de fim de semana. Amava música e tocava seu cavaquinho “de brincadeira” (como ele dizia) aos sábados e domingos em uma banda de pagode ali do bairro onde ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Morfologia Sincategoremática (parte 6)
Alexandre Gomes
A MORFOLOGIA SINCATEGOREMÁTICA se refere a PALAVRAS que só tem significado quando associadas a outras PALAVRAS.   Bom, se tais palavras se referente a outras palavras, então as funções delas ...

Ver mais

Vilmoteca
Chiquinho Rodrigues
Ser músico e ter viajado por esse imenso Brasil são dádivas que agradeço todo dia ao Papai do Céu! Ter colecionado experiências e conhecido os mais variados tipos de malucos acabaram fazendo de ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Palavras Atributivas: verbos, advérbios e adjetivos (parte 5)
Alexandre Gomes
Continuando a tratar de VERBOS, irei expor agora sobre as classes de verbos:   TRANSITIVOS: aqueles que expressam uma ação que começa no sujeito (agente) e “vai até” (trans + ire) o objeto ...

Ver mais

Cafezinho 229 – Manicômio Legal
Cafezinho 229 – Manicômio Legal
O manicômio legal no qual estamos presos.

Ver mais

Cafezinho 228 – O medo permanente
Cafezinho 228 – O medo permanente
Enquanto destruíam nosso sistema de justiça criminal ...

Ver mais

Cafezinho 227 – Paralisia por análise
Cafezinho 227 – Paralisia por análise
A falta de experiência e repertório dessa moçada ...

Ver mais

Cafezinho 226 – O MCSC
Cafezinho 226 – O MCSC
Um movimento que independe de partidos, de políticos, ...

Ver mais

Bandidos Na TV

Bandidos Na TV

Luciano Pires -

Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que conta a história do apresentador e político de Manaus Wallace Souza, mas que vai muito além disso.

Se eu puder resumir: a série está no nível de Wild Wild Country. Antes que venha a gritaria dos puristas, evidentemente a produção brasileira tem menos recursos, mas tá tudo lá: farta documentação combinada com representações, personagens reais dando depoimentos, imagens cruas de arquivo… e a sensação que nos provoca de “como é que eu nunca soube disso?”.

Os criadores e produtores estão de parabéns. Eu comecei a assistir sem expectativas e não consegui largar…

Bandidos Na TV está baseada na história de Wallace Souza, apresentador de um daqueles programas policiais sangrentos transmitidos na hora do almoço, que foi ao ar pela primeira vez no ano 2000 na TV Rio Negro, de Manaus. O programa tornou-se sucesso absoluto e Wallace logo se transformou numa espécie de defensor da população contra a violência dos bandidos, especialmente traficantes. O sucesso foi tanto que lhe garantiu três eleições para Deputado Estadual, sempre com a maior votação no estado.

E em 2008, tudo mudou quando um ex-policial militar conhecido como Moa, ao ser preso com armas e cocaína, denunciou a existência de uma organização criminosa para o tráfico de drogas que seria chefiada por Wallace e seu filho mais velho, Raphael Souza. E que eles usavam os crimes para aumentar a audiência do programa.

O que se vê a partir daí, e com a mesma intensidade nos sete episódios, é um vaivém insano. Numa hora Wallace é bandido, segundos depois é inocente, depois vira bandido outra vez, e aí inocente de novo… a série apresenta a cada segundo um personagem, um fato, uma prova, um detalhe que muda completamente a história. Confesso que nunca assisti nada igual que não fosse no mundo da ficção.

Há imagens inacreditáveis de crimes, depoimentos e instantes que nos levam a imaginar que um viajante do tempo voltou lá atrás para capturar instantes que seriam fundamentais para o documentário.

O documentário é muito bem feito, com recursos dramáticos como a música, imagens aéreas, olhares distantes, tudo muito bem alinhado. Até mesmo a péssima imagem de câmeras de segurança ou da internet, servem para dar mais dramaticidade aos crimes reais. O documentário nos levar para dento do programa Canal Livre, dá pra sentir a loucura que era aquilo. Ao mesmo tempo, nos transporta para o mundo do crime, do sangue frio dos que executam os adversários por vingança ou estratégia… até nos jogar dentro de umas das maiores chacinas da história deste país, quando uma facção criminosa liquida com outra dentro de um presídio em Manaus, com requintes nunca vistos de violência.

Vá preparado que as imagens são chocantes.

Outro ponto interessante é a forma como a imprensa é retratada. Um dos segmentos mais impactantes da série é quando uma jornalista investigativa que participa da narrativa, descreve o momento em que é confrontada pelo filho mais novo de Wallace e se obriga a refletir sobre o poder da imprensa sobre a vida das pessoas.

O diretor da série, Daniel Bogado, diz que “Na época do caso, a família sentiu que a imprensa focou bastante na força-tarefa, mas nunca deram a chance para que os parentes contassem seu lado da história. Por isso, durante a série, o público é convidado a ouvir e ver os dois lados”. E isso o documentário faz com maestria.

Terminei o último capítulo com lágrimas nos olhos e um gosto amargo na boca, depois de ser transportado por uma montanha russa de emoções.

Se Wallace era bandido ou mocinho? Assista e tire suas conclusões, se você conseguir.

Cara, isso tudo aconteceu aqui no Brasil, foi fartamente documentado, repercutiu pelo mundo todo… como é que eu não sabia dessa história?