Artigos Café Brasil
1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

665 – O Vale
665 – O Vale
A trilha para o sucesso envolve trabalho duro e ...

Ver mais

664 – Sobre lagartas e borboletas
664 – Sobre lagartas e borboletas
Cara, como mudar é difícil... perder peso...manter ...

Ver mais

663 – A crisálida
663 – A crisálida
A maturidade entende que existe a escuridão no mundo, ...

Ver mais

662 – A importância da cultura
662 – A importância da cultura
Qual a importância da cultura? Que baita pergunta do ...

Ver mais

LíderCast 153 – Rafael Bernardes
LíderCast 153 – Rafael Bernardes
Empreendedor em TI, que capacita outros profissionais ...

Ver mais

LíderCast 152 – Lucia Moyses
LíderCast 152 – Lucia Moyses
Escritora, psicóloga e neuropsicóloga, um papo sobre ...

Ver mais

LíderCast 151 – Irineu Toledo
LíderCast 151 – Irineu Toledo
Radialista, uma das vozes mais marcantes e conhecidas ...

Ver mais

LíderCast 150 – Ana Letícia Maciel
LíderCast 150 – Ana Letícia Maciel
Executiva que larga tudo para empreender com um ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Eu não acredito na democracia moderna
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Eu não acredito na democracia representativa moderna. * * * Concordo com Schumpeter: no modelo de democracia do século XX, os indivíduos comuns são simplesmente consumidores de produtos políticos ...

Ver mais

Por que Bolsonaro tende a ser considerado melhor presidente do país até 2022?
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA: https://web.facebook.com/carlos.nepomuceno/videos/10157323556458631

Ver mais

Em defesa do Olavo de Carvalho
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Amigos, as revistas Veja e Isto É decidiram atacar o escritor Olavo de Carvalho nas matérias centrais das suas edições da semana. A que se deve esse ataque, orquestrado pelas duas maiores ...

Ver mais

O like é a droga do século
Henrique Szklo
O sistema em que vivemos foi criado com o objetivo claro de deixar-nos ansiosos e estressados para que utilizemos o consumo como forma de aplacar nossa desventura crônica. Mas surpreendentemente ...

Ver mais

Cafezinho 178 – O Exorcista
Cafezinho 178 – O Exorcista
O Brasil está sofrendo um imenso exorcismo, e o demônio ...

Ver mais

Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
A negatividade tem suas raízes no medo de ser ...

Ver mais

Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Gostou? Compartilhe! Só assim, fazendo a nossa parte, ...

Ver mais

Cafezinho 175 – Não use sua ignorância
Cafezinho 175 – Não use sua ignorância
Quando você não conhece o objeto de sua análise, será ...

Ver mais

O babaca

O babaca

Luciano Pires -

“Seu podcast fede a auto-ajuda, deixo-nos nos com a nossa melancolia e pena de nós mesmos seu babaca que fica dando lição de moral.” Este é o comentário, reproduzido exatamente da forma como foi escrito, que um certo Lucas Vilanova, que não sei quem é, publicou na área de comentários do Podcast Café Brasil.

Como sempre faço, examinei detidamente a crítica à procura de algo que me ajudasse a melhorar o Podcast. Não achei nada que prestasse. E o sujeito voltou à carga em outro Podcast. Apaguei e bloqueei. Não valia a pena gastar meu tempo com ele.

No dia seguinte (na verdade, minutos atrás), terminei uma palestra num grande evento em São Paulo. Palestra de 20 minutos, em condições técnicas complicadas, que me deixou bastante frustrado. Mas encontrei no evento uns cinco assinantes do Café Brasil que me rodearam e ficaram conversando, o que melhorou meu astral. Boto a mochila nas costas e vou saindo, quando sou interceptado por uma garota:

– Luciano Pires?

– Sim.

– Preciso falar uma coisa pra você.

O nome dela é Lisiane e, entre embargos na voz e soluços, começou a me contar que cerca de 12 anos atrás chegou em São Paulo, vinda do Maranhão, junto com a mãe. As duas arrumam emprego como empregadas domésticas num casarão em Arujá, na grande São Paulo. Ela conta que o salário era uma miséria, mas que para ela representava tudo. Guardava todo o salário e pela manhã ouvia o Primeiro Programa, na rádio Nova Brasil, do qual eu era colunista. Ela conta que adorava meus comentários e que acabou comprando meu livro Brasileiros Pocotó quando do lançamento em 2004. E o livro e os comentários abriram sua cabeça. Ela passou a usar quase todo o salário para pagar a mensalidade de um curso de administração de empresas numa faculdade em Guarulhos. Impressionado com sua força de vontade, o patrão convidou-a a trabalhar na empresa dele, uma confecção, onde ela fazia de tudo um pouco. E assim foi indo. Fez um MBA em Finanças e agora acabara de abrir sua própria empresa.

– Eu tinha que te dizer isso!

Com os olhos marejados e a voz falhando, Lisiane me agradecia pelo bem que fiz à ela, pela motivação e inspiração para sua história de vida.

Dei-lhe um longo e apertado abraço, emocionado, e quase sem poder dizer alguma coisa, a não ser “parabéns”.

A esta altura meu amigo Murilo Gun havia se aproximado e, fascinado, com história, entrevistou-a. Enquanto isso eu me lembrava do comentário do Lucas Vilanova, me chamando de babaca e dizendo que meu programa “fede a auto-ajuda”.

Fui pegar meu carro e permaneci dentro dele por alguns minutos, com os olhos cheios d’água e um nó na garganta, ainda emocionado pela Lisiane.

Qual tipo de reação você acha que levo em consideração para orientar meu trabalho? A da Lisiane ou a do Lucas?

Quanto vale aquele momento com a Lisiane? E aquele com os cinco assinantes do Podcast que me rodearam?

Pois é. Liguei o som do carro e botei pra tocar um CD de Raul Seixas. E ele mandou, na letra de No Fundo do Quintal da Escola:

Não sei onde eu to indo
Mas sei que eu to no meu caminho
Enquanto você me critica, eu to no meu caminho.

Ganhei o dia.

 

liziane