Artigos Café Brasil
Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

670 – A nova Previdência
670 – A nova Previdência
No dia 12 de Junho fomos à Brasília e, no Ministério da ...

Ver mais

669 – Fora da Caixa 2
669 – Fora da Caixa 2
Você não precisa inventar a lâmpada para ser original. ...

Ver mais

668 – Fora da caixa
668 – Fora da caixa
Não é fácil hoje em dia ter uma ideia original, ...

Ver mais

667 – Ajuda, por favor
667 – Ajuda, por favor
Toda mudança implica em incomodação. Se não incomoda, ...

Ver mais

LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
Marcel Van Hattem é um jovem Deputado Federal pelo ...

Ver mais

LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
Aproveitando que o Everest está sendo discutido na ...

Ver mais

LíderCast Temporada 12
LíderCast Temporada 12
Vem aí a Temporada 12 do LíderCast, que será lançada na ...

Ver mais

LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
Servidor público de carreira, que a partir das ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPITULO 2 – AMBIGUIDADE DA LINGUAGEM (parte 10)
Alexandre Gomes
Já que uma PALAVRA é um SÍMBOLO, um SIGNO ARBITRÁRIO ao qual é imposto um significado por convenção, é natural que esteja sujeita (a palavra) à AMBIGUIDADE. E isso pode surgir de alguns pontos: ...

Ver mais

O salário do professor brasileiro é um dos mais baixos do mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Matéria de ontem no jornal O Globo nos lembra um fato que é amplamente reconhecido: os professores brasileiros estão entre os que recebem os menores salários no mundo inteiro. Em relação aos ...

Ver mais

As cigarras, as formigas e o tal do viés ideológico
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA.

Ver mais

Komsomol brasileiro
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Um dos métodos mais eficazes para garantir a lavagem cerebral nos jovens de tenra idade (muitas vezes órfãos, vítimas da guerra ou dos pavorosos assassinatos em massa ordenados por Stalin) na ...

Ver mais

Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
É seu coeficiente de trouxidão, com a suspensão ...

Ver mais

Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Meu tempo de vida está sendo enriquecido ou só desperdiçado?

Ver mais

Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Na definição dos dicionários, disciplina é o conjunto ...

Ver mais

Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Dê uma olhada nas pautas em discussão nas mídias. Veja ...

Ver mais

O lugar da média

O lugar da média

Luciano Pires -

Em artigo recente falei da Vergonha Alheia como ferramenta para audiência, com as várias mídias apelando para mostrar indivíduos em situações de constrangimento como forma de atrair o maior número possível de ouvintes, telespectadores e leitores. E recebi comentários dizendo que “é assim mesmo”, com aquela postura conformada que é o principal mal do Brasil.

Fazendo uma experiência a respeito dessa atração pelo irrelevante, publiquei uma postagem numa das mídias que domino, o Facebook, perguntando:

– Por onde você começa a comer a coxinha? Pela parte pontuda ou pela parte grossa? Em questão de minutos a postagem pegou fogo, recebendo centenas de curtidas, comentários e compartilhamentos, uma coisa de louco.

Esta semana fiz uma postagem seríssima tratando do fim do blog do jornalista Fabio Pannunzio. Era um blog de caráter político no qual Pannunzio fazia uma série de denúncias dando nomes aos bois e demonstrando sua independência de pensamento: foi processado pela “esquerda”, pela “direita” e pelo “centro”. Tem que botar entre aspas, pois no Brasil esses conceitos são, digamos, fluidos…

O blog do Pannunzio era independente, sem patrocínios, e não estava hospedado em nenhum portal importante. Pannunzio estava só, e de uma hora para outra se viu diante de oito processos. Foi ganhando as causas, mas desmotivado com o tempo e dinheiro perdidos para se defender, preferiu calar a voz e tirou o blog do ar. Desistiu. Como muitos outros antes, foi impedido de forma indireta de praticar seu ofício. Comentei que isso é um tipo de censura não explícita que precisa ser conhecida, discutida e combatida. Botei uma foto do jornalista e fiz a postagem, cheio de esperança.

Tive 4 (quatro!) curtidas, 1 (um!) compartilhamento e 0 (nenhum!) comentários.

Tratasse do novo corte de cabelo do Ronaldo ou da bunda da Larissa Riquelme seriam centenas de curtidas, comentários e compartilhamentos.

O Facebook, como o Twitter, funcionam sob um velho dito: a mídia é o lugar da média. E “média” é irmã gêmea do “medíocre”.

Isso explica muita coisa.

Luciano Pires