Artigos Café Brasil
1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

665 – O Vale
665 – O Vale
A trilha para o sucesso envolve trabalho duro e ...

Ver mais

664 – Sobre lagartas e borboletas
664 – Sobre lagartas e borboletas
Cara, como mudar é difícil... perder peso...manter ...

Ver mais

663 – A crisálida
663 – A crisálida
A maturidade entende que existe a escuridão no mundo, ...

Ver mais

662 – A importância da cultura
662 – A importância da cultura
Qual a importância da cultura? Que baita pergunta do ...

Ver mais

LíderCast 153 – Rafael Bernardes
LíderCast 153 – Rafael Bernardes
Empreendedor em TI, que capacita outros profissionais ...

Ver mais

LíderCast 152 – Lucia Moyses
LíderCast 152 – Lucia Moyses
Escritora, psicóloga e neuropsicóloga, um papo sobre ...

Ver mais

LíderCast 151 – Irineu Toledo
LíderCast 151 – Irineu Toledo
Radialista, uma das vozes mais marcantes e conhecidas ...

Ver mais

LíderCast 150 – Ana Letícia Maciel
LíderCast 150 – Ana Letícia Maciel
Executiva que larga tudo para empreender com um ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Eu não acredito na democracia moderna
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Eu não acredito na democracia representativa moderna. * * * Concordo com Schumpeter: no modelo de democracia do século XX, os indivíduos comuns são simplesmente consumidores de produtos políticos ...

Ver mais

Por que Bolsonaro tende a ser considerado melhor presidente do país até 2022?
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA: https://web.facebook.com/carlos.nepomuceno/videos/10157323556458631

Ver mais

Em defesa do Olavo de Carvalho
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Amigos, as revistas Veja e Isto É decidiram atacar o escritor Olavo de Carvalho nas matérias centrais das suas edições da semana. A que se deve esse ataque, orquestrado pelas duas maiores ...

Ver mais

O like é a droga do século
Henrique Szklo
O sistema em que vivemos foi criado com o objetivo claro de deixar-nos ansiosos e estressados para que utilizemos o consumo como forma de aplacar nossa desventura crônica. Mas surpreendentemente ...

Ver mais

Cafezinho 178 – O Exorcista
Cafezinho 178 – O Exorcista
O Brasil está sofrendo um imenso exorcismo, e o demônio ...

Ver mais

Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
A negatividade tem suas raízes no medo de ser ...

Ver mais

Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Gostou? Compartilhe! Só assim, fazendo a nossa parte, ...

Ver mais

Cafezinho 175 – Não use sua ignorância
Cafezinho 175 – Não use sua ignorância
Quando você não conhece o objeto de sua análise, será ...

Ver mais

O Mutante

O Mutante

Luciano Pires -

Tive um descolamento de retina. Do nada. Estava tudo bem e de repente apareceu uma mancha que começou a prejudicar a visão de meu olho esquerdo. Era uma quinta-feira. No domingo, assustado com o crescimento da mancha falei com um oftalmologista. E já na segunda-feira entrei na faca. Uma cirurgia delicada e demorada para colar a retina de novo. No processo, esvaziaram meu olho da substância que o preenchia (humor vítreo, é o nome), substituindo-a por uma espécie de óleo pesado e depois por um gás. O gás seria vagarosamente assimilado por meu organismo e naturalmente substituído por novo líquido. E durante cerca de 30 dias passei por um processo delicado de recuperação, que incluiu quinze dias com o rosto virado pro chão…
Durante a cirurgia tive um anel de silicone implantado no olho para ajudar a manter a retina no lugar. O anel ficará ali para o resto da vida.
Tudo isso aconteceu em fevereiro de 2007. A explicação foi: idade e miopia avançadas. Uma conjunção de fatores que proporcionou uma espécie de rasgamento e descolamento da retina. Nada de pancadas ou acidentes.
E agora já mapeei a retina do outro olho. Tenho que começar um tratamento a laser pra prevenir que também nele ocorra um descolamento.
O olho que foi curado não ficou de todo bom. Eu havia zerado minha miopia de oito graus com uma cirurgia a laser e agora ganhei de volta um grau e meio. Mas o médico me deixou tranqüilo:
– Não se preocupe. Esse olho que foi mexido vai ter catarata com certeza. Quando a gente operá-la, zeramos o grau de novo…


Estou recuperado, mas periodicamente sinto o anel de silicone incomodar. E não adianta coçar ou pingar colírio. A coisa é lá dentro.
Voltei no médico. Ele riu e disse que eu agora eu tinha um barômetro no olho. Cada vez que o tempo mudasse, o olho incomodaria…
E não é que é isso mesmo? Se está sol e o olho incomoda, é batata:
– Vem chuva aí.
Se está calor e o olho incomoda, pode saber:.
– Vem frio aí.
Virei serviço meteorológico. Não erro uma. Nem com chuvinha. Antes de marcar uma festa, um fim de semana na praia, um churrasco em família, a turma liga pra mim.
– E aí? Como tá o olho?
Sou um mutante. Tenho um superpoder. Eu e o Wolverine! Sou o barômetro-man!
Pois ando pensando numa forma de ganhar dinheiro com isso, mas tá difícil. Com previsão do tempo não dá. Impossível competir com os serviços de meteorologia, seus radares, satélites e modelos estatísticos. Além disso, esses caras fazem as previsões de graça. Ninguém vai pagar pra saber como vai meu olho. Pensei em ir no programa do Silvio Santos ou do Faustão, mas meu superpoder não tem graça midiática.
Talvez se eu mudasse para a Austrália, podia me tornar chefe de algum grupo de aborígenes que iam me considerar um deus que prevê chuvas. Mas aborígenes moram no deserto. Lá não tem chuva, o tempo não muda…
Pô, quantas pessoas têm a chance de ter um superpoder? Eu tive!


E arranjei um que não serve pra nada!


O olho podia incomodar quando um avião fosse cair. Quando o dólar fosse aumentar. Quando o Corinthians fosse perder (aiaiai!), Quando aparecesse um petista enrustido. Quando uma gata se interessasse por mim. Quando a bolsa de valores fosse subir…
Já pensou? Pelo menos alguma utilidade teria. Mas qual…
Sou o barômetro-man, o mutante que não serve pra nada. Vou ter que continuar aqui, escrevendo, enchendo seu saco toda semana.
Em compensação, achei um novo esporte. Meio sádico, mas interessante. Quando vejo aquele dia de sol, todo mundo reunido tomando cerveja e conversando, não resisto. Com um gesto largo coço o olho esquerdo e digo:
– Ai.
Não ganho um tostão, mas estrago a festa da turma.
Sou o Mórbido-man.