Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Os 7 erros da Folha de São Paulo sobre o “escândalo do Fake News”.
Carlos Nepomuceno
Veja o vídeo aqui.

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente
Carlos Nepomuceno
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa: Ver aqui: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631 …sem nenhum fato, baseado em ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

É mais fácil seguir o grupo
Jota Fagner
Origens do Brasil
Existe uma crença muito difundida de que a história humana avança em etapas gradativas e que culminará numa revolução transformadora. O tipo de revolução muda conforme o viés ideológico. A ...

Ver mais

Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Quando passar a alucinação coletiva saberemos com quem ...

Ver mais

Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
O que vem por aí? Uma mudança ou nova brochada?

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

O pacto dos canalhas

O pacto dos canalhas

Luciano Pires -

No hangout de apresentação do Café Brasil Premium, que você pode assistir aqui: https://www.youtube.com/watch?v=WLYtRhk9YLI , aos cinco minutos apresento as Cinco Leis Fundamentais da Estupidez Humana, de Carlo Maria Cipolla, comentando que se a sociedade fosse toda composta de canalhas, estaria em harmonia. Se eu sei que você é um canalha, me protejo, se você sabe que eu sou um canalha, se protege.

O indivíduo que chega a um posto de poder nessa república que aí está tem perfeito conhecimento do ambiente em que circula, dos podres e, em alguma medida, se utiliza de “práticas não-republicanas”. Uns mais, outros menos, uns por ganância, outros por sede de poder, uns para enriquecer, outros para ter influência, mas todos utilizam. Quem não o faz é colocado para escanteio, perde influência, é deixado fora da festa, dos holofotes, das posições de poder.

Michel Temer, por exemplo, é raposa velha, conhece os bandidos pelo primeiro nome, navega em meio a esse ofidiário há décadas e só poderia ter sobrevivido se fosse cobra. O mesmo com Aécio e com outras figuras de proa que, para conviver em harmonia, fazem o Pacto dos Canalhas:

– Eu sei da sua sujeira, você sabe da minha, nós sabemos das sujeiras deles, eles sabem das nossas, mantemos em segredo. De quando em quando a gente briga, mas só até um limite. Se você me entregar, eu entrego você. Se você se comportar bem, dá pra levar uma vantagens aqui e ali. Eu sou amigo do Joesley!

E assim vão levando.

Às vezes surge alguém disposto a não fazer parte do pacto, mas é logo enquadrado ao perceber que terá vida curta, que não aprovará nenhum projeto, que jamais penetrará nos círculos do poder. O Pacto dos Canalhas é a base de toda a organização política dessa república que aí está. E não é de hoje.

Enquanto houver seres humanos, existirá um Pacto dos Canalhas. A corrupção é como o Clima: sempre esteve e sempre estará por aí, é inevitável, só podemos monitorá-lo e nos proteger de suas consequências. Isso exige esforço, tempo, recursos, dá um baita trabalho, mas não há outro jeito.

Lá na apresentação das Cinco Leis Fundamentais da Estupidez Humana, divido a sociedade entre Gente Ingênua, Gente Estúpida, Gente Sábia e Gente Canalha. Os canalhas são poucos, os sábios menos ainda, a maioria absoluta é composta de ingênuos e estúpidos. Canalhas e sábios não se espantaram com as revelações sobre Temer, Aécio e tantos outros. Só os ingênuos e os estúpidos ficaram espantados, e muitos continuam pelas redes sociais tentando provar que seus bandidos são melhores que os bandidos dos outros. Não são, são todos canalhas.

O Pacto só pode ser desestabilizado se alguma força maior se apresentar, que é exatamente o que acontece com a Lava Jato. É a ela que devemos nos apegar, para que vá às últimas consequências. E temos de entender que ela terá de usar canalhas para pegar canalhas! Estamos em meio a uma faxina gigantesca, espantados com a quantidade de ratos e baratas, mas é assim mesmo que funciona a limpeza. As sociedades que conseguiram migrar de um ambiente corrupto para um ambiente ético, conseguiram fazê-lo assim, com uma limpeza dolorida e a criação de instituições com regras éticas consistentes e com a punição clara e evidente para quem quebrá-las. Ver a Lava Jato implodir o Pacto dos Canalhas não deve ser motivo de desesperança, mas de orgulho.

Mas há outra forma de combate, que é compreender que são os ingênuos e os estúpidos que reelegem os canalhas.

Ingênuo, estúpido, canalha ou sábio.

Onde é que você se situa?