Artigos Café Brasil
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

679 – Será que acordamos?
679 – Será que acordamos?
Adalberto Piotto apresenta o programa Cenário Econômico ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
O Abbey é um imigrante africano, que chegou ao Brasil ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Resumo da Aula 2 do Curso On-line de Filosofia (COF)
Eduardo Ferrari
Resumos e Artigos
A segunda aula do COF, ministrada em 21 de março de 2009, teve a duração de 3h43min e foi resumida em menos de cinco minutos de leitura, com o objetivo de levar ao conhecimento do leitor uma ...

Ver mais

A quem interessa a divisão da sociedade?
Jota Fagner
Origens do Brasil
O atual estado de intolerância ao pensamento diferente, manifesto nas agressões que começam nas redes sociais e terminam em confrontos físicos no meio da rua, é o resultado de um processo de ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPÍTULO 3 – MORFOLOGIA CATEGOREMÁTICA (parte 2)
Alexandre Gomes
Depois de listar todas as CATEGORIAS DE PALAVRAS, de acordo com a Gramática Geral irei tratar com mais calma de cada categoria. Seguindo a lista da lição anterior, vamos começar pelo grupo das ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
O problema do agrotóxico no Brasil não é dos ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

Saindo da zona da indiferença.

Saindo da zona da indiferença.

Luciano Pires -

Em artigo recente, tratei da Zona da Indiferença, aquele lugar onde as pessoas cruzam os braços e agem como se nada fosse com elas. Se você não leu, recomendo que leia. Está aqui: http://bit.ly/1oeotKt.

Pois bem, como fazer quando você perceber que está lá, de braços cruzados, na Zona da Indiferença? Será fácil sair dela? Tudo começa com uma palavrinha em desuso: integridade. Vamos à Wikipédia?

“Integridade vem do latim integritate, é a capacidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, briosa, pundonorosa (!), cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência, pureza ou castidade. O que é íntegro é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito. Um ser humano íntegro não se vende por situações momentâneas, infringindo as normas e leis, prejudicando alguém por um motivo fútil e incoerente.”

O indivíduo íntegro é aquele que se apega a seus valores, que não entra na boiada e vai pra lá ou pra cá só porque todo mundo está indo. Agindo assim ele não acaba com a zona cinza, mas faz com que ela fique menor ao não aderir ao relativismo moral que impregna estes tempos. Não gosto, não aceito, não quero, não concordo, não transijo. Isso é integridade. Mas cuidado. Valores morais sem repertório geram gente teimosa.

Repertório. Se sou íntegro com relação a meus valores morais, quanto mais rico meu repertório, mais chances tenho de fazer as reflexões e negociações internas que levam às escolhas que me tirarão da zona da indiferença. Especialmente quando estou no meio da boiada.

Vamos ao tigre que pegou o braço do menino?

A turma que filmou o garoto e não fez nada, sabia muito bem discernir o certo do errado, mas ao fazer uma reflexão baseada em seu pobre repertório, concluiu que “se me envolver, vou me incomodar”. E só não cruzaram os braços por estarem segurando um celular. O “vou me incomodar” foi mais forte que seus valores morais e a consequencia foi o menino sem braço.

Mas e se você não consegue se apegar a seus valores e não tem certeza da riqueza de seu repertório? Ainda existe uma saída: buscar um mentor, uma mentora, aquela pessoa mais experiente que pode jogar alguma luz sobre as opções de escolhas. Alguém em quem você confia e que talvez consiga ajudar a separar o preto do branco. Ou o verde do vermelho, antes que um paladino do politicamente correto venha me encher o saco.

Mas quem garante que seu mentor ou mentora não é apenas um idiota experiente? Teus valores e repertório. Percebeu? São eles que orientarão a escolha do mentor! É um círculo vicioso, que só é transformado em virtuoso por quem está sempre aprendendo, evoluindo, refletindo.

Então vamos lá: quando você se encontrar na Zona da Indiferença, a culpa é só sua que não teve repertório para sair de lá e que não se manteve íntegro com relação a seus valores morais. A menos que eles, os valores, sejam isso mesmo: que se danem, não vou me incomodar. E é bom procurar alguém que o ajude a enxergar a situação de outro ângulo, o tal mentor. Mas que seja um mentor do bem, não apenas bem intencionado.

Agora que você já sabe, vamos ao primeiro exercício.

Olhe para seus braços. Estão cruzados?

Aí é ruim.