Artigos Café Brasil
Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

691 – Os agilistas
691 – Os agilistas
Conversei com o Marcelo Szuster no LíderCast 175, um ...

Ver mais

690 – Vale quanto?
690 – Vale quanto?
Cara, você aceita pagar pelo ingresso de um show a ...

Ver mais

689 – A Missão
689 – A Missão
De quando em quando publicamos no Café Brasil a íntegra ...

Ver mais

688 – Doar órgãos é doar vida
688 – Doar órgãos é doar vida
A doação de órgãos é um ato de generosidade, é o ...

Ver mais

LíderCast 178 – Tristan Aronovich
LíderCast 178 – Tristan Aronovich
Ator, músico, escritor, diretor e produtor de cinema, ...

Ver mais

LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
CEO da Octadesk, empresa focada na gestão de ...

Ver mais

LíderCast 176 – Willians Fiori
LíderCast 176 – Willians Fiori
Professor, podcaster e profissional de marketing e ...

Ver mais

LíderCast 175 – Marcelo Szuster
LíderCast 175 – Marcelo Szuster
O cara do “Business Agility", que trata da capacidade ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

O chamado da tribo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O chamado da tribo Grandes pensadores para o nosso tempo “O liberalismo é inseparável do sistema democrático como regime civil de poderes independentes, liberdades públicas, pluralismo político, ...

Ver mais

A chave de fenda
Chiquinho Rodrigues
Toninho Macedo era um daqueles músicos de fim de semana. Amava música e tocava seu cavaquinho “de brincadeira” (como ele dizia) aos sábados e domingos em uma banda de pagode ali do bairro onde ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Morfologia Sincategoremática (parte 6)
Alexandre Gomes
A MORFOLOGIA SINCATEGOREMÁTICA se refere a PALAVRAS que só tem significado quando associadas a outras PALAVRAS.   Bom, se tais palavras se referente a outras palavras, então as funções delas ...

Ver mais

Vilmoteca
Chiquinho Rodrigues
Ser músico e ter viajado por esse imenso Brasil são dádivas que agradeço todo dia ao Papai do Céu! Ter colecionado experiências e conhecido os mais variados tipos de malucos acabaram fazendo de ...

Ver mais

Cafezinho 230 – Onde começam as grandes causas
Cafezinho 230 – Onde começam as grandes causas
Você tem a força. Mas antes de colocá-la nas grandes ...

Ver mais

Cafezinho 229 – Manicômio Legal
Cafezinho 229 – Manicômio Legal
O manicômio legal no qual estamos presos.

Ver mais

Cafezinho 228 – O medo permanente
Cafezinho 228 – O medo permanente
Enquanto destruíam nosso sistema de justiça criminal ...

Ver mais

Cafezinho 227 – Paralisia por análise
Cafezinho 227 – Paralisia por análise
A falta de experiência e repertório dessa moçada ...

Ver mais

#VemPraRua

#VemPraRua

Luciano Pires -

Domingo, 15 de março de 2015, está programada uma manifestação popular que promete tomar as ruas do país. Uma leitora de meu Facebook, a Ana Paula Maia, mandou um texto tão interessante sobre o assunto que decidi aproveitar algumas partes para este artigo da semana. O texto original da Ana, se você quiser ler, é um comentário neste post http://on.fb.me/1F3JuDX:

Nós, cidadãos, temos o direito e o dever de exercer a democracia. O movimento #VemPraRua, que é suprapartidário, tem objetivos muito claros: é a favor da retirada do PT e do seu projeto de poder do planalto central; é contra o desrespeito à constituição e às leis; é contra a roubalheira e corrupção institucionalizadas no Brasil; é a favor da apuração dos fatos e punição dos culpados pelos sucessivos assaltos cometidos contra o patrimônio brasileiro; é contra o aumento da inflação, alta descontrolada do dólar, maiores juros do mundo, resultados da incapacidade administrativa do governo do PT; é a favor da DEMOCRACIA.

Se no domingo você não vai pra rua por esses motivos, não vá.

Se o que você quer é que os militares assumam o poder, não vá pra rua. Ditadura não é democracia.

Se é pra tomar uma cerveja com os amigos ou estrear uma roupa nova, não vá pra rua. Existem momentos mais adequados.

Pela legalização da maconha? Por direitos iguais para mulheres, negros, pobres, homossexuais? Não vá pra rua. Promova outra manifestação, outro dia, com esse fim.

Não vá pra rua porque é flamenguista, corintiano, vascaíno ou tricolor. Fique em casa assistindo um jogão na TV.

Não vá para roubar, saquear ou destruir o patrimônio público ou privado.

Não vá para brigar. Se você está satisfeito com o governo e não concorda com os que não estão, não vá pra rua. Não vale o risco.

Mas se você vai pra rua, lembre-se que para que seu projeto de perpetuação no poder siga em frente, o PT precisa de tensão, precisa de brasileiros lutando contra brasileiros, classe contra classe, região contra região. Seu líder, Lula, tem como princípio não ter princípios, pensa apenas em seu projeto pessoal. E quem pensa assim, antes de ser brasileiro é um oportunista.

É hora de mostrar que queremos um país unido. Que temos todas as condições de voltar a crescer, acabando com a corrupção, tendo um projeto econômico, um congresso que trabalhe com independência e em harmonia com o poder executivo. E uma justiça que cumpra com suas atribuições.

É fundamental ficar atento às tentativas de sabotagem. É preciso se diferenciar daqueles que querem a barbárie, a anarquia. Quem defende a democracia e a liberdade o faz através da lei, da constituição. É possível mudar assim. É possível mudar, sim.

O trabalho de contrainformação está pegando fogo. Boatos correm por todos os lados com o objetivo de amedrontar as pessoas para que não saiam às ruas. A movimentação das milícias do MST pelo Brasil, com imagens de seus integrantes invadindo áreas portando foices, facões e bandeiras vermelhas são claramente intimidatórias. Indivíduos estarão infiltrados nas manifestações para as desestabilizar pela violência, pelo desvio de foco, pelo conflito. Jornalistas a serviço dos que querem que tudo fique como está estarão nas ruas à cata de gente caricata, com discursos extremistas, para assim caracterizar o movimento como “fascista, golpista, direitista” e outros istas.

Não entre no jogo dessa gente. Se você vai pra rua, faça mais que simplesmente caminhar ou gritar palavras de ordem. Fiscalize. Denuncie aos organizadores e à polícia os que estiverem promovendo enganação, vandalismo e violência.

Vá de cara limpa, leve um sorriso no rosto. Cante, abrace os outros brasileiros e mantenha a perspectiva de que você não está lá para odiar, para dividir, mas para construir o Brasil com o qual você sonha.

Se é esse seu entendimento, vem pra rua!

Que Deus, Maomé, Budha, Iemanjá ou simplesmente você, estejam conosco.