Portal Café Brasil
Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

691 – Os agilistas
691 – Os agilistas
Conversei com o Marcelo Szuster no LíderCast 175, um ...

Ver mais

690 – Vale quanto?
690 – Vale quanto?
Cara, você aceita pagar pelo ingresso de um show a ...

Ver mais

689 – A Missão
689 – A Missão
De quando em quando publicamos no Café Brasil a íntegra ...

Ver mais

688 – Doar órgãos é doar vida
688 – Doar órgãos é doar vida
A doação de órgãos é um ato de generosidade, é o ...

Ver mais

LíderCast 178 – Tristan Aronovich
LíderCast 178 – Tristan Aronovich
Ator, músico, escritor, diretor e produtor de cinema, ...

Ver mais

LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
CEO da Octadesk, empresa focada na gestão de ...

Ver mais

LíderCast 176 – Willians Fiori
LíderCast 176 – Willians Fiori
Professor, podcaster e profissional de marketing e ...

Ver mais

LíderCast 175 – Marcelo Szuster
LíderCast 175 – Marcelo Szuster
O cara do “Business Agility", que trata da capacidade ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A chave de fenda
Chiquinho Rodrigues
Toninho Macedo era um daqueles músicos de fim de semana. Amava música e tocava seu cavaquinho “de brincadeira” (como ele dizia) aos sábados e domingos em uma banda de pagode ali do bairro onde ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Morfologia Sincategoremática (parte 6)
Alexandre Gomes
A MORFOLOGIA SINCATEGOREMÁTICA se refere a PALAVRAS que só tem significado quando associadas a outras PALAVRAS.   Bom, se tais palavras se referente a outras palavras, então as funções delas ...

Ver mais

Vilmoteca
Chiquinho Rodrigues
Ser músico e ter viajado por esse imenso Brasil são dádivas que agradeço todo dia ao Papai do Céu! Ter colecionado experiências e conhecido os mais variados tipos de malucos acabaram fazendo de ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Palavras Atributivas: verbos, advérbios e adjetivos (parte 5)
Alexandre Gomes
Continuando a tratar de VERBOS, irei expor agora sobre as classes de verbos:   TRANSITIVOS: aqueles que expressam uma ação que começa no sujeito (agente) e “vai até” (trans + ire) o objeto ...

Ver mais

Cafezinho 229 – Manicômio Legal
Cafezinho 229 – Manicômio Legal
O manicômio legal no qual estamos presos.

Ver mais

Cafezinho 228 – O medo permanente
Cafezinho 228 – O medo permanente
Enquanto destruíam nosso sistema de justiça criminal ...

Ver mais

Cafezinho 227 – Paralisia por análise
Cafezinho 227 – Paralisia por análise
A falta de experiência e repertório dessa moçada ...

Ver mais

Cafezinho 226 – O MCSC
Cafezinho 226 – O MCSC
Um movimento que independe de partidos, de políticos, ...

Ver mais

Cafezinho 181 – De olhos bem abertos

Cafezinho 181 – De olhos bem abertos

Luciano Pires -

Meu amigo Adalberto Piotto publicou um texto que preciso divulgar aqui. Lá vai:

A imprensa, na média, é presidencialista. Ignora que o Brasil, depois da Constituição de 88, se tornou um arremedo de Parlamentarismo em que deputados e senadores têm poder pra decidir, derrubar e aprovar sem serem, necessária e diretamente, responsabilizados, pois não se destituem parlamentos nesta Terra de Santa Cruz.

O verbo que usei, note, é ‘destituir’, não ‘fechar’.

Daí, o foco da cobrança se concentra no Palácio do Planalto, sem olhar e criticar devidamente o côncavo e o convexo da praça dos Três Poderes.

Óbvio que o Executivo tem coesão e condições maiores e mais ágeis de propor. É seu dever governar. Mas o Parlamento pode ser motivo de rapidez e atraso em muitas medidas que nos trariam desenvolvimento econômico e bem-estar social. E cobrar deputados e senadores dá certo.

Ou você acha que o projeto de Reforma Tributária do Legislativo começou a andar por republicanismo? Foi pressão popular. A pecha de atraso, de remar contra o país, estava colando nos engravatados do Congresso.

Fosse a Câmara tão propositiva e preocupada com os destinos do Brasil, tivesse naturalmente este protagonismo republicano, não teria deixado caducar uma Medida Provisória básica, a do Saneamento carente no Brasil de rios e praias poluídas, de raro tratamento de esgoto, de oferta melhor mas ainda insuficiente de água tratada. Saneamento não comove ninguém. Nem no Congresso nem no país inteiro. Não comoveu a imprensa, sobretudo a crônica política engajada, que, fosse o contrário, o Executivo tivesse se atrapalhado, seria uma hecatombe. Como foi “falta de acordo de líderes” vai virar um lento projeto de lei. Segue a vida do esgoto a céu aberto.

O Centrão, por exemplo, que não gosta mais de ser chamado assim, virou referência de fonte política (…) se tornou o cativeiro de Estocolmo para vítimas da síndrome da dependência do Brasil que tem de dar errado.

Não se fecha Congresso neste país. Mantêm-se abertos a Câmara, o Senado e nossos olhos para o que fazem os três poderes. Acompanhamento diligente, com eventual pressão, costuma dar certo e é inegavelmente democrático.

 

Este cafezinho chega a você com apoio do Cafebrasilpremium.com.br, um MLA – Master Life Administration, que ajuda a refinar sua capacidade de julgamento e tomada de decisão. www.cafebrasilpremium.com.br