Portal Café Brasil
Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

670 – A nova Previdência
670 – A nova Previdência
No dia 12 de Junho fomos à Brasília e, no Ministério da ...

Ver mais

669 – Fora da Caixa 2
669 – Fora da Caixa 2
Você não precisa inventar a lâmpada para ser original. ...

Ver mais

668 – Fora da caixa
668 – Fora da caixa
Não é fácil hoje em dia ter uma ideia original, ...

Ver mais

667 – Ajuda, por favor
667 – Ajuda, por favor
Toda mudança implica em incomodação. Se não incomoda, ...

Ver mais

LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
Marcel Van Hattem é um jovem Deputado Federal pelo ...

Ver mais

LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
Aproveitando que o Everest está sendo discutido na ...

Ver mais

LíderCast Temporada 12
LíderCast Temporada 12
Vem aí a Temporada 12 do LíderCast, que será lançada na ...

Ver mais

LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
Servidor público de carreira, que a partir das ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPITULO 2 – AMBIGUIDADE DA LINGUAGEM (parte 10)
Alexandre Gomes
Já que uma PALAVRA é um SÍMBOLO, um SIGNO ARBITRÁRIO ao qual é imposto um significado por convenção, é natural que esteja sujeita (a palavra) à AMBIGUIDADE. E isso pode surgir de alguns pontos: ...

Ver mais

O salário do professor brasileiro é um dos mais baixos do mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Matéria de ontem no jornal O Globo nos lembra um fato que é amplamente reconhecido: os professores brasileiros estão entre os que recebem os menores salários no mundo inteiro. Em relação aos ...

Ver mais

As cigarras, as formigas e o tal do viés ideológico
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA.

Ver mais

Komsomol brasileiro
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Um dos métodos mais eficazes para garantir a lavagem cerebral nos jovens de tenra idade (muitas vezes órfãos, vítimas da guerra ou dos pavorosos assassinatos em massa ordenados por Stalin) na ...

Ver mais

Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
É seu coeficiente de trouxidão, com a suspensão ...

Ver mais

Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Meu tempo de vida está sendo enriquecido ou só desperdiçado?

Ver mais

Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Na definição dos dicionários, disciplina é o conjunto ...

Ver mais

Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Dê uma olhada nas pautas em discussão nas mídias. Veja ...

Ver mais

Cafezinho 181 – De olhos bem abertos

Cafezinho 181 – De olhos bem abertos

Luciano Pires -

Meu amigo Adalberto Piotto publicou um texto que preciso divulgar aqui. Lá vai:

A imprensa, na média, é presidencialista. Ignora que o Brasil, depois da Constituição de 88, se tornou um arremedo de Parlamentarismo em que deputados e senadores têm poder pra decidir, derrubar e aprovar sem serem, necessária e diretamente, responsabilizados, pois não se destituem parlamentos nesta Terra de Santa Cruz.

O verbo que usei, note, é ‘destituir’, não ‘fechar’.

Daí, o foco da cobrança se concentra no Palácio do Planalto, sem olhar e criticar devidamente o côncavo e o convexo da praça dos Três Poderes.

Óbvio que o Executivo tem coesão e condições maiores e mais ágeis de propor. É seu dever governar. Mas o Parlamento pode ser motivo de rapidez e atraso em muitas medidas que nos trariam desenvolvimento econômico e bem-estar social. E cobrar deputados e senadores dá certo.

Ou você acha que o projeto de Reforma Tributária do Legislativo começou a andar por republicanismo? Foi pressão popular. A pecha de atraso, de remar contra o país, estava colando nos engravatados do Congresso.

Fosse a Câmara tão propositiva e preocupada com os destinos do Brasil, tivesse naturalmente este protagonismo republicano, não teria deixado caducar uma Medida Provisória básica, a do Saneamento carente no Brasil de rios e praias poluídas, de raro tratamento de esgoto, de oferta melhor mas ainda insuficiente de água tratada. Saneamento não comove ninguém. Nem no Congresso nem no país inteiro. Não comoveu a imprensa, sobretudo a crônica política engajada, que, fosse o contrário, o Executivo tivesse se atrapalhado, seria uma hecatombe. Como foi “falta de acordo de líderes” vai virar um lento projeto de lei. Segue a vida do esgoto a céu aberto.

O Centrão, por exemplo, que não gosta mais de ser chamado assim, virou referência de fonte política (…) se tornou o cativeiro de Estocolmo para vítimas da síndrome da dependência do Brasil que tem de dar errado.

Não se fecha Congresso neste país. Mantêm-se abertos a Câmara, o Senado e nossos olhos para o que fazem os três poderes. Acompanhamento diligente, com eventual pressão, costuma dar certo e é inegavelmente democrático.

 

Este cafezinho chega a você com apoio do Cafebrasilpremium.com.br, um MLA – Master Life Administration, que ajuda a refinar sua capacidade de julgamento e tomada de decisão. www.cafebrasilpremium.com.br