Iscas Intelectuais
Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

670 – A nova Previdência
670 – A nova Previdência
No dia 12 de Junho fomos à Brasília e, no Ministério da ...

Ver mais

669 – Fora da Caixa 2
669 – Fora da Caixa 2
Você não precisa inventar a lâmpada para ser original. ...

Ver mais

668 – Fora da caixa
668 – Fora da caixa
Não é fácil hoje em dia ter uma ideia original, ...

Ver mais

667 – Ajuda, por favor
667 – Ajuda, por favor
Toda mudança implica em incomodação. Se não incomoda, ...

Ver mais

LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
Marcel Van Hattem é um jovem Deputado Federal pelo ...

Ver mais

LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
Aproveitando que o Everest está sendo discutido na ...

Ver mais

LíderCast Temporada 12
LíderCast Temporada 12
Vem aí a Temporada 12 do LíderCast, que será lançada na ...

Ver mais

LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
Servidor público de carreira, que a partir das ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPITULO 2 – AMBIGUIDADE DA LINGUAGEM (parte 10)
Alexandre Gomes
Já que uma PALAVRA é um SÍMBOLO, um SIGNO ARBITRÁRIO ao qual é imposto um significado por convenção, é natural que esteja sujeita (a palavra) à AMBIGUIDADE. E isso pode surgir de alguns pontos: ...

Ver mais

O salário do professor brasileiro é um dos mais baixos do mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Matéria de ontem no jornal O Globo nos lembra um fato que é amplamente reconhecido: os professores brasileiros estão entre os que recebem os menores salários no mundo inteiro. Em relação aos ...

Ver mais

As cigarras, as formigas e o tal do viés ideológico
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA.

Ver mais

Komsomol brasileiro
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Um dos métodos mais eficazes para garantir a lavagem cerebral nos jovens de tenra idade (muitas vezes órfãos, vítimas da guerra ou dos pavorosos assassinatos em massa ordenados por Stalin) na ...

Ver mais

Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
É seu coeficiente de trouxidão, com a suspensão ...

Ver mais

Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Meu tempo de vida está sendo enriquecido ou só desperdiçado?

Ver mais

Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Na definição dos dicionários, disciplina é o conjunto ...

Ver mais

Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Dê uma olhada nas pautas em discussão nas mídias. Veja ...

Ver mais

A caneta Bic e o novo presidente

A caneta Bic e o novo presidente

Mauro Segura - Transformação -

Dizem que são os pequenos detalhes que fazem os grandes momentos.

No dia 1/1/2019, no momento da assinatura do termo de posse dos novos ministros, o rapaz do cerimonial chegou perto do novo presidente e ofereceu uma caneta especial para assinatura do livro. Afinal, aquele era um momento histórico. O presidente disse que estava tudo bem, que não precisava dela e que iria usar a caneta que tinha no bolso. Aí o presidente sacou uma caneta Bic para assinar o livro histórico. E assim se sucedeu a cerimônia com os 22 ministros recém nomeados. Todos iam lá e assinavam o livro de posse com uma vistosa caneta Bic azul.

Duas horas antes, no Congresso Nacional, havia rolado a cerimônia de posse do novo presidente. Algo me chamou a atenção, que provavelmente passou desapercebido pela maioria das pessoas. Com poucos minutos do início do evento, ao mesmo tempo que as autoridades discursavam em um dos momentos mais importantes do ano para a história nacional, entraram os garçons para servir as autoridades da mesa, inclusive o novo presidente. Os garçons assumiram o protagonismo no “palco” do Congresso Nacional, circulando entre os discursos, servindo água em copos de vidro, saindo e entrando para servir café em xícaras, indo e voltando para recolherem xícaras vazias, e assim seguiram.

Aqui tenho uma pergunta: Para que servir café e água em uma cerimônia curta, de grande evidência nacional, onde as autoridades discursavam? Essa pergunta pode ter várias respostas, mas uma delas é porque servir cafezinho para autoridades discursando dentro do parlamento é o cotidiano deles. Aquele ambiente sempre funcionou assim. Portanto, nada demais ter o fato se repetindo na cerimônia de posse do novo presidente.

A caneta Bic nas mãos do presidente assinando um livro histórico confronta com a imagem dos garçons no Congresso Nacional servindo água e café durante os discursos.

Minha experiência de longa data em grandes organizações mostra que grandes mensagens vêm em pequenas doses e estão nos pequenos detalhes e atitudes. O desafio do novo presidente não é apenas atuar nas grandes causas, mas também no invisível, naquilo que está lá e muitas vezes nós não vemos… é na caneta Bic e no cafezinho. O novo executivo precisará estar atento aos detalhes para transformar o país. As mensagens são dadas pelas nossas atitudes no dia a dia. O cotidiano diz mais do que imaginamos. Isso vale para o governo, para as empresas e para nós, seres humanos. Que venha 2019.

Ver Todos os artigos de Mauro Segura