Iscas Intelectuais
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

657 – Brumadinho e a Challenger
657 – Brumadinho e a Challenger
A tragédia da explosão da Challenger em 1986 marcou ...

Ver mais

656 – Rua Ramalhete
656 – Rua Ramalhete
Este programa é uma homenagem ao Tavito, que faleceu em ...

Ver mais

655 – É carnaval
655 – É carnaval
Tem gente boa, muito boa, fazendo a legítima música de ...

Ver mais

654 – Sarau Café Brasil III
654 – Sarau Café Brasil III
Realizamos mais uma edição do Café Brasil Premium, ...

Ver mais

LíderCast 145 – Ana Paula Andrade
LíderCast 145 – Ana Paula Andrade
CEO de uma multinacional de trademarketing, a Marco ...

Ver mais

LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
Os jovens empreendedores que criaram a netshow.me, uma ...

Ver mais

LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
Esse alvoroçado não é nome não, é adjetivo. Um ...

Ver mais

LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
O Menta é um facilitador da inovação, um inquieto ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Uma certa ideia de Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Uma certa ideia de Brasil Excelente retrospectiva de 2003 a 2018 “Precisamos ter uma ideia de como nos vemos como país, de nosso passado, nosso presente e nosso futuro.” Pedro Malan Este não é, ...

Ver mais

CAPÍTULO 2 – LINGUAGEM E SEUS SÍMBOLOS (parte 4)
Alexandre Gomes
O caminho até agora está ficando longo, não é? Por mais que eu use exemplos próximos da realidade; ainda assim, eu e você estamos buscando entender conceitos abstratos. Afinal, estamos falando ...

Ver mais

Só envelhece quem perde a curiosidade
Henrique Szklo
O mundo está muito óbvio. As coisas têm sido analisadas pelos pontos de vista mais superficiais e, em geral, equivocados. Julga-se por aparência, por condição financeira, por orientação sexual, ...

Ver mais

Defendam Douglas também
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não conhece Douglas Leandro Clizesqui? Sem problemas. Ninguém conhece. Ele é pai de Douglas Murilo, uma das oito vítimas fatais no massacre da escola estadual em Suzano; o caso todos conhecem. ...

Ver mais

Cafezinho 161 – A prisão do ex-presidente
Cafezinho 161 – A prisão do ex-presidente
Embora pareça que tudo está dentro da esfera criminal, ...

Ver mais

Cafezinho 160 – Os cinco estágios
Cafezinho 160 – Os cinco estágios
Ajudando a compreender o cenário político brasileiro.

Ver mais

Cafezinho 159 – O bobo da corte
Cafezinho 159 – O bobo da corte
O palhaço, o bobo, o gozador, é o único a perceber a ...

Ver mais

Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Dê o primeiro passo para fazer com que o tempo de vida ...

Ver mais

Mas por que justamente o Bolsonaro?

Mas por que justamente o Bolsonaro?

Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes. -

Por que foi o Bolsonaro o escolhido pelos eleitores, e não o Alckmin, o Amoedo ou o Meirelles?

Pertenço ao grande campo das esquerdas e, para mim, é muito claro o porquê da ascensão da sua candidatura.

Nós não estamos conseguindo nos contrapor a ela – como também não conseguiram os outros candidatos anti-PT – porque não entendemos parte do problema.

Não é por meio de Foucault e Derrida que se pode compreender completamente o que está acontecendo; há um lado da questão que é mais simples e mais primal. Para lidar com ele, é preciso simplificar: urge voltarmos a um Hobbes.

Hobbes cria a doutrina do contratualismo ao notar que a razão essencial da vida em sociedade é a proteção física da própria vida.

Ele argumenta que, em nome da segurança, as pessoas estão dispostas a abrir mão de tudo – até de sua liberdade política. Em nome da preservação da vida – a sua e a da sua família -, os cidadãos tornar-se-ão, de bom grado, súditos de um tirano. Vimos isso acontecer há alguns anos em bairros da Zona Oeste do Rio de Janeiro, quando as milícias paramilitares expulsaram os assaltantes e traficantes e foram saudadas como forças libertadoras por parte da população.

Pois bem: nós, do campo das esquerdas, não percebemos que o problema fundamental de qualquer sociedade não é a educação, nem a saúde pública, o combate à corrupção, a economia, a igualdade civil ou as liberdades políticas: é, como diz Hobbes, a segurança.

Ora, todas as pesquisas de percepção da conjuntura indicam que o povo tem medo de andar nas ruas e considera que não há punição adequada para os crimes que sofre. Em qualquer lugar do Brasil, em todas as classes sociais. Ou seja: o povo acredita estar à beira da anomia.

O que permitiu a criação da onda Bolsonaro não foi, em primeiro lugar, o discurso (controverso) da incorruptibilidade nem a tríade machismo-rascismo-homofobia.

O que levantou a sua candidatura foi a promessa de aumentar a segurança – ou, no mínimo, a de permitir que cada um possa fazer a sua proteção armada. E o julgamento (correto ou não, o que importa neste momento?) de grande parte da população de que as políticas de segurança das esquerdas são as maiores responsáveis pelo aumento da violência urbana.

Em outras palavras: não adianta somente discutirmos economia, projetos educacionais, incentivo à ciência, privatização. Quem se percebe à beira da guerra civil não está preocupado com questões de longo prazo; o que importa é não correr o risco de ser preso ao dar um tiro em quem pretende sequestrá-lo ou invadir a casa em que mora a sua família.

Nessas horas mais brutas, não basta ler Foucault: é preciso ler Hobbes também.

O Bolsonaro percebeu isso, mas as esquerdas – assim como os outros candidatos anti-PT -, não. E isso pode levá-las a um retrocesso inimaginável pelos próximos anos.

* * *

Em tempo: hoje em dia, as milícias que “limparam” a Zona Oeste do Rio… pensando bem, deixa pra lá.

Ver Todos os artigos de Gustavo Bertoche